LÍDERES VOCACIONADOS PARA UMA MISSÃO


    Um homem vocacionado para uma missão, procura tomar conhecimento das dificuldades, para estar consciente da situação. Faz uma avaliação do estado daquilo que irá se ocupar e administrar. Se alguém assume uma missão e não faz um balanço da situação, não é um líder de fato. Veja o exemplo de um verdadeiro líder: Neemias tomou conhecimento do Estado em que se encontrava Jerusalém (Ne.1.1-3). 
Depois que Neemias chegou na cidade, examinou os muros e portas (Ne.2.11-15). O líder avalia também o seu poder econômico, poder de serviço, poder político, poder espiritual, etc. Isto é, mede as suas forças, para ver se pode encarar o desafino da missão.

     O homem vocacionado para uma missão, usa a sabedoria a qual se define como sendo a capacidade de se achar as melhores soluções para os problemas. Porque sabedoria não é o mesmo que conhecimento. Há muitas pessoas sem cultura, com pouco conhecimento, portanto dotadas de imensa sabedoria.

     O homem vocacionado para uma missão, sabiamente transforma uma crise em oportunidade. Para liderar é preciso ter personalidade forte; para ser líder na obra do Senhor Jesus é preciso ter numa grande fé, pois a nossa força emana do Senhor. Em todo tempo Deus levanta homens e capacita-os para uma grande missão. Em seu tempo Deus levantou Abrão em Ur, Isaque, Jacó, José no Egito, Daniel no cativeiro, Gideão, Samuel, Neemias e outros listados no capítulo 11 de Hebreus, conhecido como os Heróis da Fé.

     Há homens que deseja uma oportunidade privilegiada isso não é vocação. Quem deseja ser um ministro, por achar que o ministro de Deus é um privilegiado, este tal se equivoca. Ser ministro do Senhor é uma missão vocacional. O ministério, na verdade, não é nada fácil. Quem o exerce que o diga. Mas aqueles que têm uma vocação de Deus ainda que o quisessem, não podem fugir dele. E, para os genuinamente vocacionados, pode até não pesar tanto, pois o próprio Deus que nos chamou também capacita e assiste em nossas fraquezas. Mas uma verdade eu digo: Assim como Neemias, aquele que se sente chamado por Deus sabe que a missão que o espera não será fácil. Os vocacionados dirão como Neemias: “Grande e extensa é a obra...” (Ne.4.19).

     Exemplos de homens comissionados mostram que eles sentiam o peso da responsabilidade. Ao examinar a Palavra de Deus, sobre a chamada de alguns homens de Deus, vemos o quanto à consciência de ministério os amedrontava: Foi o caso de Moisés, que disse: “Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel?” (Ex.3.11); foi o que aconteceu com Jeremias, que ao ser chamado disse: “Ah! Senhor Deus! Eis que não sei falar, porque não passo de uma criatura.” (Jr.1.6); Salomão também sentiu o peso diante da enorme responsabilidade, disse: “Não passo de uma criança, não sei como conduzir-me.” (I Rs.3.7).

     O verdadeiro vocacionado atende o chamado, como Neemias, por amor ao seu povo e à sua Pátria. Nós constatamos este amor de Neemias nas paginas do seu livro. No primeiro capítulo vemos ele chorar, lamentar, jejuar e orar, ficando muito abatido, depois de receber as péssimas noticias sobre o estado de humilhação em que vivia o povo e em que se achava a cidade de Jerusalém (Ne.1.1-4). Talvez não houvesse outro homem que amasse tanto Jerusalém e seu povo como Neemias.

     É necessário amar missão para qual foi chamado. Qualquer líder por mais hábil que seja, terá sucesso em sua missão, somente por amor ao que faz. Suas habilidades, suas qualidades, são de grande valia, mas se estiverem nas mãos de Deus se o sou coração estiver borbulhando de amor. Do mesmo amor que motivou Neemias a chorar, jejuar, orar, sofrer, ao tomar conhecimento do estado humilhante do seu povo.

     Renuncio, recai sobre aquele que é chamado, o poder de renunciar alguma coisa. Uns deixam seu trabalho, outros deixaram tudo (Mt.19.27). Zaqueu deixou a riqueza, uns têm que deixar pai, mãe, família, amigos, país, etc. Não tenha medo se você é chamado, o que te chamou te susterá em tudo.

Pastor Álvaro Oliveira Lima

Postagens Populares